BlackBerry 10 Jam World Tour - São Paulo


Como parte da estratégia da RIM para alavancar sua fatia no mercado de tablets e retomar sua fatia no mercado de smartphones aconteceu ontem, 23 de agosto de 2012, a BlackBerry 10 Jam World Tour edição São Paulo. A aposta da RIM agora é na nova plataforma BlackBerry 10.

Voltado especificamente para a comunidade de desenvolvedores, o evento, se concentrou em demonstrar uma versão alpha do novo sistema BlackBerry 10 e todo seu ecosistema de desenvolvimento.

Na parte da manhã foi realizada uma palestra com a desecrição da experiência e da arquitetura do novo BlackBerry 10.



A arquitetura do BlackBerry 10 é realmente robusta e impressionante, e a RIM se preocupou em disponibilizar SDKs de desenvolvimento para quase todo tipo de desenvolvedor já viciado. Para os desenvolvedores web tem HTML5/WebWorks. Para os desenvolvedores C/C++ tem a NDK. Para os desenvolvedores Android tem Runtime for Android Apps. Para os desenvolvedores ActionScript tem o suporte para Adobe Air. A RIM ainda promete que vai oferecer os mesmos os recursos em todas as SDKs. Na minha opinião essa é uma tentativa muito audaciosa mas eu cruzo os dedos para que der certo.

Mas do meu ponto de vista a parte mais interessante foi ver como a RIM está trazendo para dentro de casa alguns serviços onde a tercerização predomina para as outras plataformas. Estamos falando de analise de utilização dos aplicativos, compras dentro dos aplicativos, serviços de assinaturas, propagandas, ranqueamento de pontuação para jogos. Vibrei também quando avisaram que a conversa com as operadoras sobre a compra de aplicativos com cobrança pela operadora, mais conhecido como carrier billing já estava bastante avançada.

Na parte da tarde a conversa foi mais técnica e foi dividida em duas trilhas. Uma trilha de desenvolvimento nativo e outra de desenvolvimento web. Foi difícil escolher mas acabei acompanhando a trilha de desenvolvimento nativo. Nessa trilha foi apresentado e demonstrado as ferramentas de desenvolvimento nativo utilizando C++ e o framework QT Cascades. Fiquei impressionado com o framework QT Cascades pois para a construção das interfaces gráficas ele utiliza uma notação chamada QML que é muito semelhante a programação em javascript, lembrando bastante o trabalho com o framework web Sencha ExtJs.

A impressão que ficou foi que a RIM fez seu dever de casa direitinho e está correndo atrás do tempo perdido fazendo a coisa da maneira certa e em breve estará compartilhando conosco o ecosistema de desenvolvimento e rentabilização mais completo entre todos os concorrentes. Agora é cruzar os dedos e torcer para que o roadmap deles seja realmente cumprido.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curtir publicações automaticamente no Facebook. Por que isso não é uma boa idéia?

BlueStacks - Agora é mais fácil rodar Android no seu PC ou Mac